Osterfest – Pomerode

No primeiro dia do mês, começou a 10ª edição da Osterfest, a tradicional festa da Páscoa que acontece em Pomerode. Já tínhamos ouvido falar sobre a festa e queríamos muito ir esse ano. Nossa ideia era ir pra Osterfest mas também conhecer a cidade, que ainda não conhecíamos. Mas como até comentei lá no ig, esse ano está voando e quando percebemos e era véspera da festa e estávamos sem reservas e sem roteiro montado. Então resolvemos fazer uma viagem bate volta, apenas pra curtir a festa e visitar alguns pontos turísticos ao redor do evento.

Assim que chegamos em Pomerode já ficamos apaixonados pelo lugar. Que cidadezinha mais linda! Várias casinhas no estilo enxaimel, um estilo de construção típico das cidades de colonização alemã com jardins super bem cuidados e inúmeras árvores repletas de casquinhas do ovo em comemoração da Páscoa. A cidade é conhecida por ter a maior concentração de casas nesse estilo e também por ser a cidade mais alemã do Brasil. Minha descendência é alemã, então fiquei muito feliz em poder mostrar pra Helena um pouquinho mais da cultura da nossa família e dos seus antepassados.

ACS_0063

Chegamos no Centro Cultural de Pomerode em torno do meio dia e pra nossa surpresa, estava muito tranquilo! Depois ficamos sabendo que o primeiro final de semana do evento é sempre o melhor pra quem não curte aquela muvuca toda (demos sorte! Como o sol estava muito forte e estava fazendo muito calor, olhamos o mapa das atrações e fomos direto achar um lugar pra comer. O evento conta com vários quiosques dos melhores restaurantes da região, mas optamos por ir em um restaurante fora do evento pra encontrar opções de acordo as restrições da Helena. Almoçamos no Bierwein, um restaurante novo ao lado da fábrica da Cervejaria Schornstein, que tinha um buffet livre cheio de saladas e que não cobra o consumo pra crianças abaixo de 5 anos. A Helena ficou super feliz só nas saladinhas e eu e o Henrique aproveitamos pra comer um dos pratos mais tradicionais de lá, o marreco recheado com chucrute.

ACS_0039.JPG

Retornamos pro evento e fomos conhecer a Osterbaum, a famosa árvore que já entrou pro Guiness Book como a maior árvore de casquinhas de ovos naturais. Esse ano a árvore conta com 100 mil casquinhas, todas doadas e pintadas a mão pela própria comunidade. Em torno da árvore, várias casinhas tipo casinhas de boneca e ao lado, uma vila de casinha que fazem um corredor de entrada pro evento. A Helena amou e foi batendo de porta em porta pra ver se os coelhinhos estavam em casa hahaha Algumas das casinhas estavam abertas para as crianças brincarem e a Helena ficou um bom tempo lá, maravilhada! Inclusive até achou uma vassourinha e ficou limpando o lugar (mais minha filha impossível).

ACS_0055

Depois passamos por um stand de livros educativos, cheio de livros incríveis e o mais legal é que adquirindo um livro, você ganha um ingresso pro Vila Encantada, um parque educativo que fica próximo ao Centro Cultural e que vou falar mais a respeito num próximo post porque tem muito pra falar sobre ele. Ao lado, há um stand de pintura facial, outro de pintura de casquinhas de ovos e uma fazendinha com passeio de pônei para os pequenos.

Do outro lado, há várias lojinhas com itens de páscoa a venda, como casquinhas de ovos, coelhinhos, itens de decoração e bolachinhas decoradas. Além de uma lojinha super fofa de chocolates da Nugali (que não entramos pra não deixar a Helena na vontade)

Já na praça de alimentação, como eu disse lá em cima, estão espalhados vários quiosques dos restaurantes mais conhecidos de Pomerode. Aproveitamos o cansaço da Helena pra provar um pouco mais da culinária tradicional e pedimos a Bratwurst (uma salsicha alemã) no quiosque do Wunderwald, um restaurante típico colonial, enquanto ela descansava e ouvia a banda.

Depois seguimos pro Vila Encantada, pra conhecer o Parque dos Dinossauros e eu vou falar mais sobre ele outro dia.
ACS_0037.JPG

Saindo do Parque fizemos um passeio de Kutsche, os antigos de carros de mola que eram usados como táxi, pelo centro da cidade e vimos alguns dos pontos turísticos.

ACS_0054.JPG

Fiquei impressionada com a estrutura e organização do evento. Todo o local tem rampas de acesso e ampla mobilidade para cadeirantes e carrinhos de bebê. Os banheiros são super limpos e possuem fraldário pros pequenos. A rua que dá acesso ao local fica fechada para os pedestres no horário do evento. Tem estacionamento de sobra e muita segurança. Também nunca vi tantas famílias e tantos bebês fofos num lugar só! Com certeza esse é o tipo de evento perfeito pra curtir em família.

Retornando do passeio, o Henrique resolveu participar da brincadeira de tiro ao alvo, que premia quem acerta a maior pontuação do alvo com um refri ou chopp. Ele estava determinado a ganhar e não é que conseguiu?

Nisso o dia chegou ao fim, assim como as energias da Helena e resolvemos ir embora. Mas antes, passamos pelo restaurante Wunderwald pra conhecer um pouco mais dos pratos típicos além dos que estavam servindo no evento. Que lugar maravilhoso!

O restaurante é uma casa de enxaimel de 1892, toda decorada com objetos antigos característicos da época colonial, com quadros e bandeiras da Pomerânia, em referência aos imigrantes pomeranos que colonizaram a cidade. O espaço tem uma área kids enorme e super fofa que com toda certeza deve ser uma mão na roda pros pais.

ACS_0023

A Helena já havia jantado no carro e estava com muito sono, então eles fizeram uma caminha pra ela do lado da nossa mesa, pra que ela pudesse dormir e a gente pudesse jantar tranquilamente. Pedimos uma porção de Bratwurst e um prato chamado Spätzle, uma massa típica alemã criada na região da Suábia e que hoje é super popular no mundo todo por ser uma massa super simples pra fazer em casa. De sobremesa pedimos o sorvete frito, que já fazia muito tempo que queria provar e amei! E também o sagu de vinho, uma das minhas sobremesas preferidas.

Aproveitamos pra conversar com os garçons que foram super gentis e nos deram várias dicas legais pra quando voltarmos. Eu já tinha feito uma pesquisa e separado algumas coisas que queria fazer por lá mas como fomos com o foco na festa, vamos nos programar pra voltar lá com um roteiro diferente e com mais tempo pra conhecer esse pedacinho da Alemanha.

A Osterfest vai até o dia 1/04 e acontece de quinta a domingo. A entrada é gratuita mas algumas atividades são pagas. Todos os estabelecimentos aceitam cartão.

Pra mais informações sobre a festa e sobre a cidade, só clicar aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s